Blog Instituto Mix
Escrito por Instituto Mix Tempo de leitura: aproximadamente 4 minutos.

As barbershops seguiam em plena expansão por todo o país. Movidas pelo novo jeito de se cuidar da beleza do homem, as barbeshops são um lugar que, além de você cortar cabelo e barba, se tornaram uma experiência de lazer para os homens.

Mas a pandemia, como em tantas profissões, causou um rebuliço no setor que teve que se reinventar, reinvestir, replanejar e repensar a maneira de atender os clientes em um cenário jamais visto por boa parte dos barbeiros e dos clientes.

Como continuar atendendo os clientes e faturando em um cenário onde o isolamento social deve ser assegurado para a segurança de ambos? Vamos te dar algumas dicas de como passar por esse momento difícil, para tudo se dá um jeito!

Barbershops em restrições

Para os estabelecimentos que encaram um lockdown nos mais diversos municípios, o jeito é aproveitar a ausência de clientes nas shops e fazer algumas adequações para se garantir a segurança dos clientes no que se refere ao isolamento social.

Pode-se quebrar alguma parede (se for necessário ampliar espaço), aumentar a distância entre as cadeiras, mais portas ou janelas e muitas opções para lavar as mãos. E como faz para faturar se você não tiver um dinheiro guardado para emergências?

Um dos métodos adotados nesse período é o “barbeiro em domicílio”. Para evitar a aglomeração, o barbeiro pode se deslocar (caso haja comum acordo) até a casa do cliente e realizar o serviço. Muitos já aderiram as mochilas especiais em que carregam de tudo um pouco, é praticamente uma barbershop itinerante.

Cuidados fora do ambiente de trabalho


Deve-se ressaltar a importância de o barbeiro estar sempre atento a higienização dos seus objetos, produtos e após o corte lembrar de higienizar tudo novamente para outros clientes. De preferência sempre trocar de roupas e manter os cuidados com os equipamentos de proteção individual (EPI), máscaras e luvas.

Além delas pode-se agregar aos EPIs óculos de proteção (ou viseira acrílica) caso utilize secador de cabelo, proteção descartável para os calçados e sempre estar lavando as mãos ou utilizando álcool em gel 70%.

Sempre é bom checar se alguém na família do cliente teve contaminação ou se a pessoa já foi exposta ao novo Coronavírus. Caso o cliente esteja febril ou apresentando outros sintomas (tosse seca e falta de ar), evite o contato e reafirme a importância do isolamento social para ele.

Mas lembre-se de não deixar de ter contato com o cliente, afinal de contas mais ou cedo ou mais tarde haverá uma vacina para a Covid-19 e você, com certeza, irá querer seus clientes de volta em sua barbershop.

Mantenha seus clientes por perto

Não é porque você fechou seu estabelecimento que você vai deixar de movimentar suas redes sociais. Continue “vivo” nos seus canais de comunicação com os seus consumidores, postando conteúdos relevantes sobre seu trabalho e sua barbershop.

Poste fotos de cortes que você já realizou (e talvez não tenha postado), detalhes do ambiente (decoração ou melhorias), dê dicas e sugestões de beleza para quem está em casa respeitando a quarentena, faça lives com outros profissionais para debater tendências e assuntos envolvendo a beleza, use e abuse da criatividade.

Que tal oferecer promoções e realizar sorteios de brindes em suas páginas para engajamento enquanto você não reabre seu estabelecimento? Podem ser promoções de 20%, 25% até 50% de desconto em cortes, hidratação, bebidas etc. Só não “suma” da vista de seus clientes, ok?

Se informe sobre as restrições e as leis e siga na legalidade

Nada pior para a imagem de um estabelecimento comercial que uma denúncia de alguma irregularidade. Por tanto, mantenha contato com outros profissionais, leia e acesse sites e portais oficiais do governo e se mantenha atualizado sobre todas as mudanças e as restrições.

Não burle as leis! Se o estado ou município “mandou você fechar”, feche! Mesmo contrariado. Atender escondido, com janelas ou cortinas baixas, só irá prejudicar sua imagem e, principalmente, sua saúde caso entre alguém com o Covid-19 e com potencial risco de contaminação para seu ambiente de trabalho.

A reabertura das barbershops

Para grande parcela dos barbeiros a realidade já é outra. É de retomada das atividades e junto com ela muitas mudanças dentro do estabelecimento como o fim da aglomeração (jogos de sinuca, vídeo game, rodinha de amigos tomando uma cerveja enquanto esperam), atendimento por agendamento, distância segura entre os clientes e, como já mencionamos, pias para lavar as mãos e álcool em gel visível a todos, principalmente na porta de entrada.

Limite de horários devem ser respeitados, bem como as orientações das respectivas secretarias de saúde. De preferência cheque a temperatura dos clientes na entrada e a cada fim de expediente faça uma desinfecção total do seu estabelecimento. Reforce a imagem de higienização das suas barbershops nas mídias (só não deixe a limpeza apenas nas fotos). O cliente irá dar preferência para os locais que estão fazendo a higienização adequada.

Powered by Rock Convert
O que achou do artigo?
Quer receber mais conteúdos como esses gratuitamente? Cadastre seu e-mail e receba nossos conteúdos!