Blog Instituto Mix
Escrito por Instituto Mix Tempo de leitura: aproximadamente 3 minutos.

Os relatórios de clonagem de números de WhatsApp no Brasil assustam. Somente em julho deste ano, aproximadamente 400 mil pessoas tiveram a conta clonada, de acordo com dados de laboratórios especializados em segurança digital. Mas estima-se que o número oficial de lesados pela ação de hackers possa ser muito, muito maior.

No mês que se passou, em agosto, mais milhares de vítimas pelo país! Desde janeiro, ainda de acordo com dados dos laboratórios, mais de quatro milhões de pessoas foram vítimas de um esquema que realiza a clonagem do número do WhatsApp .

Desde o início da pandemia, em março deste ano, os golpes envolvendo clonagem de números de usuários da ferramenta de comunicação digital, cresceram significativamente, no que pode ser considerado um dos piores anos em relação aos crimes cibernéticos.

Como funciona a clonagem pelos criminosos

Para evitar esse tipo de golpe, especialistas em segurança digital alertam que a melhor maneira de se proteger é aliando educação e tecnologia. Eles alegam que a popularidade que este tema ganhou nos últimos tempos tem ajudado na conscientização da população quanto aos cuidados.

Mas ainda não é o suficiente para o combate efetivo ao golpe, os criminosos estão sempre criando maneiras para atrair e enganar vítimas, por isso é necessário ter sempre uma solução de segurança instalada em seu dispositivo.

Estratégias da clonagem

O levantamento das empresas indica ainda que mais de 40 mil links maliciosos foram descobertos em julho deste ano, e projeta que aproximadamente 6 milhões de brasileiros foram vítimas da prática nesse formato de golpe. Os golpes mais utilizados são os que exibem notificações no navegador do usuário, as chamadas “notificação push”.

A estratégia dos criminosos é induzir a vítima a clicar em um link malicioso, geralmente compartilhado através de redes sociais, por meio privado ou em grupos do WhatsApp, com a promessa de acesso a um conteúdo específico.

A página falsa, então, solicita a permissão para o envio de notificações. Ao conceder a permissão, a vítima permite que o cibercriminoso envie para ela anúncios, que geram lucro aos atacantes através de visualizações e, também, acaba permitindo o recebimento de novos golpes.

Mas afinal, como se proteger dos golpes?


Não temos como ficar isolados do mundo digital, não é mesmo? E o WhatsApp, desde que o conhecemos, definitivamente se tornou uma ferramenta indispensável em nossas vidas. Por tanto, deixar de usá-los não é a solução, afinal de contas existem métodos para que seu contato fique protegido da ação dos criminosos.

Em primeiro lugar, sempre utilize soluções de segurança no celular. Elas são fundamentais para proteger o dispositivo contra ameaças digitais e ajudam a identificar conteúdo potencialmente perigoso.

A principal delas é autenticação de dois fatores do WhatsApp, essa opção sempre deve estar ativa. O recurso aumenta a segurança da conta e pode ser crucial para evitar a clonagem, desde que o código de segurança recebido por SMS não seja informado aos criminosos.

Além do código enviado por SMS, você também terá que colocar uma senha de 6 dígitos para oficializar o acesso ao seu perfil. Essa sua senha, criada na verificação por duas etapas, dificulta o acesso dos criminosos à sua conta, pois somente você saberá qual é a sua senha de verificação.

Se você tem contas em outras redes sociais, como Facebook e Instagram, por exemplo, procure também opções como a verificação em duas etapas. Fique atento as configurações de privacidade e segurança das mídias sociais para evitar ser pego de surpresa por um criminoso. Você pode ter mais informações de como proteger seus dados nesse artigo.

Desconfie, analise e não repasse!

Sempre desconfie de links recebidos pelo mensageiro. Descontos muito grandes, promessa de brindes e notícias sensacionalistas são as principais abordagens adotadas pelos cibercriminosos na hora de tentar roubar a conta dos usuários. Por fim, se tiver dúvida se um link recebido é real, o melhor a se fazer é não clicar nele.

Lembrando que nos aproximamos de épocas de campanhas eleitorais, que vão escolher novos prefeitos e vereadores, então esteja preparado para “enxurradas” de fake news. A clonagem de WhatsApp utiliza, e muito, justamente as fake news! Para saber como identificar uma fake, damos a dica de acessar esse artigo especial.

Saber proteger seus dados não é importante apenas para você, mas para aqueles que estão à sua volta e aqueles que estão salvos nos seus contatos. O principal golpe dos hackers é pedir dinheiro em seu nome quando o número está clonado, e muitas vezes seus familiares e amigos caem no “conto do vigário” e depositam valores nas contas que os criminosos passam.

Por isso a importância de, quando ter seu número clonado, registrar rapidamente um Boletim de Ocorrência para comprovar que seu nome, e seu perfil, estão sendo usados por terceiros para aplicar golpes.

Powered by Rock Convert
O que achou do artigo?
Quer receber mais conteúdos como esses gratuitamente? Cadastre seu e-mail e receba nossos conteúdos!