Blog Instituto Mix
Escrito por Instituto Mix Tempo de leitura: aproximadamente 4 minutos.

Com certeza você já ouviu falar do gourmet, a aposta do momento na gastronomia. Ficou sabendo que algum restaurante ou lanchonete conhecida na sua cidade virou gourmet, pois é, o Brasil vive uma verdadeira gourmetização dos seus estabelecimentos ligados a gastronomia, a moda gourmet chegou pra ficar e se alastra rapidamente pelo país. Isso tudo se deve ao fato do avanço do setor gastronômico no Brasil, cada vez mais rentável. O poder aquisitivo do brasileiro também aumentou e cresce na população a vontade de comer mais “qualidade” do que “quantidade”, preferindo pagar um pouco mais por produtos com toques artesanais, de requinte ou: gourmet!

Origem do gourmet

A origem do termo gourmet vem da França, como era de se esperar. Em meados do século XIX o gastrônomo francês Jean Savarin utilizou o termo em uma publicação denominada “Fisiologia do Gosto”. O termo foi usado para identificar as pessoas que possuíam um paladar mais apurados, remetendo a elegância e o refinamento. Na atualidade o uso do termo gourmet gera polêmicas e discussões, obviamente nem todos os estabelecimentos que utilizam o termo são realmente “dignos” de usarem o termo, mas se tornou uma estratégia de marketing para indicar que aquele local tem sofisticação, qualidade e se diferencia dos demais produtos ofertados no mercado gastronômico.

Tendência crescente

A gourmetização segue sendo uma tendência no setor alimentício como um todo. De produtos industrializados a pratos servidos em restaurantes, ascensão relativamente recente do poder de compra do brasileiro faz com que haja uma demanda latente por produtos gourmet, destaque principalmente por um produto em específico, o hambúrguer. Os brasileiros, acostumados ao paladar do tradicional, mas ainda popular, X-Salada, descobriram os prazeres do gosto de um belo hambúrguer gourmet, ou artesanal. Mas esse, é claro, é apenas um exemplo dos vários tipos de alimentos e pratos que evoluíram com a gourmetização. Nesse sentido, é importante também diferenciar produtos e alimentos ‘gourmet’ e ‘premium’, muitas vezes tratados como sinônimos. O termo ‘premium’ é designado a produtos e serviços de alto valor agregado com diferenciais de inovação. Além de um preço maior, são consideradas características como a raridade, a tradição de uma marca e a experiência que ela vai trazer para quem consumir. Já o termo ‘gourmet’ se refere à transformação de alimentos básicos, como comidas de rua (hambúrgueres, cachorro-quente entre outros), com novos componentes e apresentações. Aqui, inclusive fatores externos ao alimento são levados em consideração, como a ambientação do estabelecimento.

Saber diferenciar é importante

Estabelecer essa diferenciação é importante por conta de mal-entendidos comuns em relação a produtos e locais gourmet. Afinal, há um número considerável de consumidores que acreditam se tratar apenas de uma estratégia para cobrar um valor mais elevado pelo mesmo produto, o que em muitos casos, infelizmente, é fato. Por isso, ao optar por trabalhar no segmento de gastronomia gourmet, é preciso deixar claro ao cliente o valor agregado que existe sobre o produto e serviço que está sendo consumido, oferecendo a ele uma experiência verdadeiramente diferenciada. Voltemos a questão do hambúrguer gourmet, por exemplo, ele possuí carnes mais nobres e em maior quantidade, o pão é diferenciado, assim como o alface, cebola, queijo e molhos, uma experiência em que o paladar sentirá rapidamente na primeira mordida se é gourmet ou um “X melhorado”.

Ambientes físicos também foram “gourmetizados”

Se a tendência gourmet começou na gastronomia, é fato que, como comentamos, ela se estendeu a outros aspectos relacionados à alimentação. Hoje, o gourmet é utilizado, por exemplo, para se referir a estabelecimentos que investiram em uma ambientação e uma decoração melhores, ou até mesmo para locais que alteraram a forma de atendimento em busca de uma melhor experiência para o cliente.

Gourmet e a jogada de marketing

Outro importante fator para a disseminação dessa ideia do gourmet é a utilização das redes sociais. As pessoas postam fotos, comentários e indicações de comidas gourmet, porque comer gourmet se transformou em mais do que alimentar-se, transformou-se em um símbolo de entretenimento e até motivo de diferenciação social. A gourmetização tem dois lados bem distintos. Por um lado, incentiva a inovação na cozinha, o que é ótimo do ponto de vista econômico e cultural. Criar um prato gourmet não quer dizer descaracterizar a maneira clássica, e sim dar um novo olhar. Mas é preciso provar que existe algo de realmente novo naquele prato. Por outro lado, a popularização do termo deu origem a muitas estratégias de má-fé. A experiência vai muito além do rótulo e da apresentação (que não deixam de ser importantes). Muitos profissionais usam o termo apenas para trazer algo mais caro, sem ter algo agregado que justifique seu custo. Hoje, no Brasil, temos acesso a produtos que antes não eram tão comuns, o que é muito bom para a gastronomia, mas é preciso saber identificar o que é realmente bom e o que é apenas jogada de marketing.

Powered by Rock Convert
O que achou do artigo?
Quer receber mais conteúdos como esses gratuitamente? Cadastre seu e-mail e receba nossos conteúdos!