Blog Instituto Mix
Escrito por Instituto Mix Tempo de leitura: aproximadamente 4 minutos.

Ainda que a festa não tenha muitos adeptos por aqui, em terras tupiniquins, a festa do Halloween (o Dia das Bruxas) é comemorado por muita gente que gosta da tradição importada dos países anglo-saxões. A data do Halloween, 31 de outubro, antecede o Dia de Todos os Santos, na tradição cristã.

Uma das datas mais aguardadas do calendário norte-americano, o Halloween não fica restrito ao dia 31, mas praticamente o mês inteiro é lembrado pela população que vai entrando no clima da festa dias antes, como no Natal, em que os enfeites e decorações sempre começam antes da data em si.

Neste ano as celebrações nos EUA, no Brasil e por todo o mundo, têm uma assombração especial: o fantasma da Covid-19. As famílias em todo os países vivem o mesmo dilema: como impedir, com segurança, que a pandemia estrague a festa? Como comemorar, de maneira segura, o Halloween e não estragar a expectativa das crianças?

 

Autoridades alertam para cuidados nesse Halloween 


As festividades começam bem antes do 31 de outubro, como já mencionamos, e é praticamente um mês inteiro de labirintos em milharais, colheita e decoração de abóboras, escolha e preparação de fantasias, culminando com o famoso trick-or-treating (doces ou travessuras) e as festas à fantasia na noite do Halloween.

As autoridades de saúde concordam que nesse momento o isolamento deve continuar, tendo em vista o aumento de novos casos em uma segunda onda na Europa e o alastramento da doença pelos estados americanos e aqui, no Brasil, não é diferente. Alguns estados têm notado uma aceleração na curva de contaminação, mesmo que os números de óbitos estejam mais baixos. 

A recomendação do Centro de Controle de Doenças (CDC), dos EUA, é para que as famílias evitem que crianças e adolescentes fantasiados percorram as vizinhanças tocando campainhas e pedindo doces. O mesmo vale para a nossa realidade, aqui no Brasil.

 

Criatividade deve ser o diferencial do Halloween 2020


Nesse momento em que as crianças não podem ir a escola, estão cansadas de isolamento e, por consequência, do “encarceramento” dentro de casa, muitas famílias querem amenizar essa sensação das crianças com uma comemoração do Halloween, mesmo que discreta e diferente dos outros anos.

A criatividade será redobrada para espantar o “fantasma” da contaminação. De um lado está o risco de contaminação pelo novo Coronavírus, e do outro a ânsia por um fio de normalidade em meio ao caos da pandemia. Muitos pais tiveram que ir indo muito além das fantasias assustadoras e decorações elaboradas.

Algumas ideias já viraram sucesso nas redes sociais, como o “escorregador de doces” e o “fantasma do varal”, soluções inteligentes para garantir a distribuição de guloseimas mantendo o distanciamento social.

Há também alternativas mais simples, como preparar sacolas individuais de guloseimas e deixá-las em frente às casas, a uma distância segura. Outra ideia adaptada à pandemia é o chamado ghosting: deixar uma surpresa na porta das casas, de preferência sem ser visto, com um desafio para passar a brincadeira adiante.

 

Brincadeira e higienização constante!


Mesmo quem optar por medidas de distanciamento não pode esquecer da mais importante recomendação para evitar a transmissão do coronavírus: lavar as mãos antes e depois de manusear doces, sacolas e surpresas.


Os epidemiologistas alertam para o risco da transmissão do coronavírus pelas embalagens, por isso a importância de tentar higienizar todas elas e, o mais importante, não deixe seus filhos comerem doces com as mãos sujas. Ou seja, comer só depois de lavar bem as mãos.

E se alguém estiver distribuindo doces sem máscara, ele recomenda que as crianças digam “Feliz Dia das Bruxas” e pulem para a próxima casa. Outro alerta importante: as máscaras das fantasias não substituem as feitas de pano recomendadas pelos especialistas. A sugestão criativa é: decorem as máscaras de pano e as incorporem às fantasias.

 

Grupos de risco devem festejar o Halloween em casa


Enquanto algumas famílias ainda planejam maneiras seguras para participarem do trick-or-treating, muitos já decidiram evitar riscos e comemorar dentro de casa. Isso inclui sessão de filmes de suspense e terror regados a muitas guloseimas, como é costume da data. Os jogos on-line, ou de tabuleiros, e contos de terror on-line com os amigos, também são opções.

 

Festas à fantasia e pegadinhas na mira das autoridades


Entre os adultos, as elaboradas festas à fantasia estão na mira das autoridades de saúde e de polícia, que tem como missão assegurar que todos cumpram de maneira segura o isolamento social. Segundo o CDC, reuniões em ambientes fechados, como festas particulares em casas, sítios, ou mesmo ambientes abertos e longínquos (praias ou campos no interior) devem ser evitadas. O mesmo vale para nossa realidade no Brasil.

 

Oportunidade de renda extra no Halloween


Em um ano atípico como 2020, um tópico vai se destacar: as fotos nas redes. Com o isolamento social as pessoas devem caprichar ainda mais na criatividade e as makes entram neste processo.

Você que gosta de make, por que não se aventurar nesse mundo assustador de maquiagens de Halloween? Separamos esse curso de Maquiagem Profissional para você dar uma pesquisa em mais informações.

Abaixo você acompanha um tutorial de maquiagens assustadoras para esse Halloween:

Powered by Rock Convert
O que achou do artigo?
Quer receber mais conteúdos como esses gratuitamente? Cadastre seu e-mail e receba nossos conteúdos!