Blog Instituto Mix
Escrito por Instituto Mix Tempo de leitura: aproximadamente 5 minutos.

Ter liberdade financeira significa ser capaz de cobrir os custos do próprio sustento (e, muitas vezes, também da família) com rendimentos obtidos de fontes que não sejam a da força de trabalho formal, com a carteira assinada e o salário que a empresa entende ser justo para o pagamento dos serviços prestados.

A liberdade nas finanças é essencial para a melhoria da qualidade de vida, pois permite que a pessoa tome decisões e utilize o seu tempo fazendo aquilo de que gosta e lucrando com isso. Uma das formas para alcançá-la é por meio do trabalho autônomo.

Neste artigo, vamos comentar sobre o trabalho autônomo como fonte de renda para alcançar a liberdade financeira e alguns dos aspectos fundamentais para que essa opção consiga garantir uma vida financeira confortável. Continue lendo para saber mais!

O trabalho autônomo

O trabalho autônomo pode proporcionar um bom retorno financeiro e mudar a vida de uma pessoa. No entanto, para dar certo, ele exige muita disciplina e dedicação ao negócio. Embora proporcione um horário mais flexível, é preciso observar que não há uma garantia de renda mensal, dependendo somente do quanto a pessoa se dedica ao trabalho.

Nesse sentido, um profissional autônomo precisa ter tempo, fazer um pouco de investimento em educação e, algumas vezes, desistir de prazeres em favor do negócio. Para empreender, é preciso entender bem as necessidades de mudança, já que a pessoa não poderá contar mais com os benefícios oferecidos por uma empresa, como almoço, férias remuneradas e transporte.

A partir desses aspectos, é preciso analisar e estabelecer o quanto é preciso guardar por mês. Com um bom planejamento e controle das despesas, o retorno pode ocorrer naturalmente — e, com ele, a tão sonhada liberdade financeira.

A liberdade financeira alcançada com o trabalho autônomo

Ser o dono do próprio negócio como prestador de serviços é uma excelente alternativa para quem deseja alcançar a liberdade financeira, mas é fundamental ter organização, disciplina e competência no segmento, estudando o mercado para oferecer um diferencial, de modo a garantir o sucesso.

Veja, a seguir, alguns dos aspectos fundamentais a serem observados para que o trabalho autônomo atenda às expectativas.

Estabeleça metas e objetivos

Para buscar a liberdade financeira, é preciso começar com um planejamento, listando os seus objetivos e classificando-os em datas-limite para que sejam cumpridos, como curto, médio e longo prazo. Com essa estratégia, o projeto se materializa, motivando a continuidade do projeto.

Um aspecto importante a ser observado é que o trabalho autônomo exige saúde e disposição para cumprir os serviços contratados. Caso surja alguma doença ou outro impedimento qualquer, é preciso estar preparado. Por esse motivo, o planejamento deve considerar uma boa reserva de valor para alguma emergência, pois somente com essa precaução é possível dar os demais passos.

Faça um orçamento

O orçamento é fundamental para reduzir os gastos. Para isso, é preciso fazer uma planilha, que pode ser online ou impressa, para registrar todos os gastos. Não se trata de cortar o happy hour, o cafezinho ou o futebol no final de semana, pois cada um deles pode ser uma importante fonte de motivação para o trabalho. Mas, de qualquer forma, é essencial enxugar o orçamento.

Para começar a cortar os gastos, separe as contas em duas categorias na planilha financeira: as essenciais e as supérfluas. Ao preencher os dados, coloque, na coluna dos essenciais, apenas o que for realmente necessário para a sua sobrevivência e a da sua família, como:

Na coluna de gastos supérfluos, insira aqueles que, de alguma forma, poderiam ser evitados, como cinema, compras em shoppings, refeições fora de casa, despesas com internet, telefone e televisão. Também é importante não se esquecer dos gastos realizados no cartão de crédito.

Com base nesses registros, é possível perceber claramente se os gastos estão bem controlados ou se a parte de supérfluos está acima do que deveria. A partir dessa visão ampla da sua real situação financeira, é possível fazer um planejamento financeiro e tomar decisões mais acertadas, sem se afundar em dívidas.

Acabe com as dívidas

Em geral, as dívidas são as principais responsáveis por desentendimentos familiares. Elas minam todos os ganhos obtidos com o esforço de muito trabalho, devido aos juros elevados, maiores do que o que uma pessoa conseguiria obter com um investimento. Eles aparecem nas parcelas do financiamento do automóvel, na fatura do cartão de crédito, assim como nos empréstimos bancários.

Para alcançar a liberdade financeira, é essencial acabar com os saldos devedores que parecem nunca ter fim. Isso desmotiva demais e pode levar algumas pessoas ao desespero. Embora não seja fácil se livrar de determinadas dívidas — principalmente no caso do financiamento imobiliário, que pode gerar um contrato de 30 anos, dependendo da situação —, é preciso reavaliar cada possibilidade e solicitar uma renegociação.

É importante observar que o maior interesse da financiadora é que o devedor pague o que deve. Dessa forma, quando a pessoa se encontra endividada, é fundamental buscar meios legais para conseguir pagar os valores em aberto, já que, caso não seja negociado, um pequeno saldo devedor pode se transformar em uma dívida gigantesca, virando uma bola de neve por causa dos juros sobrepostos.

Crie uma fonte de renda extra

A renda extra é um dinheiro adicional ganho com algum trabalho realizado além da atividade remunerada principal. Esse valor pode ajudar muito na difícil tarefa de eliminar as dívidas, que é um dos principais empecilhos para construir uma situação financeira confortável.

Ela pode ser obtida por meio de alguma habilidade específica que a pessoa tenha, como realizar serviços de manicure e pedicure, fazer doces e bolos incríveis, dominar alguma matéria e dar aulas sobre o assunto, escrever para sites, entre muitas outras possibilidades.

Independentemente da habilidade que a pessoa tenha, é muito provável que ela possa ser explorada de alguma forma. Mesmo que, em um primeiro momento, ela acredite que não tenha nenhuma competência especial, é possível desenvolvê-la — basta pensar em algo que gosta de fazer, estudar e treinar para se tornar muito boa naquilo.

Como vimos, a liberdade financeira é essencial para que as pessoas consigam pagar as suas dívidas e atingir as suas metas e objetivos na vida, sendo possível alcançá-la por meio de um trabalho autônomo. Para tanto, é aconselhável buscar a capacitação profissional fazendo cursos profissionalizantes que estimulem o empreendedorismo, como os da área de administração, moda e tecnologia.

Gostou deste artigo? Para saber tudo que precisa ser feito para empreender da maneira correta, leia mais um artigo que publicamos: “Como ser um empreendedor: guia para começar do jeito certo!

Powered by Rock Convert
O que achou do artigo?
Quer receber mais conteúdos como esses gratuitamente? Cadastre seu e-mail e receba nossos conteúdos!