Blog Instituto Mix
Escrito por Instituto Mix Tempo de leitura: aproximadamente 4 minutos.

Se você deseja se reposicionar no mercado, aprender a fazer marmitas fit para vender pode ser uma oportunidade e tanto. De fato, esse tipo de público costuma ser bastante fiel aos serviços de qualidade com foco no crescimento dos hábitos saudáveis nos últimos anos.

Com isso, ao empreender dentro desse segmento, os investimentos iniciais são mínimos e os lucros podem ser reinvestidos no crescimento interno do negócio. Sem contar que, ao montar um plano de carreira, também se torna possível procurar por profissionalização na hora de alçar voos mais altos.

Quer saber mais? Vamos mostrar dicas essenciais para vender marmita fit com sucesso. Acompanhe:

Planeje cardápios

O mais importante na hora de ter uma renda com marmita fit é planejar bem os cardápios. Afinal de contas, a preocupação em ter uma alimentação exige um critério de qualidade com as receitas e os ingredientes. Basta dar uma boa olhada no mercado atual que você vai notar que essa área ganha cada vez mais empreendedores com possibilidade de crescimento em longo prazo.

O mais importante é comprar inicialmente produtos de qualidade e que sejam bastante versáteis para impressionar os clientes. Assim, torna-se necessário ter o mínimo capital para investimento em uma produção de pequena escala com foco sempre em sabor e regras de higienização em primeiro lugar.

Valores

O retorno financeiro de vender marmitas pode variar bastante. Tudo depende do local de vendas e dos números investidos inicialmente. Lembre-se de que além dos ingredientes, gás, luz e outras despesas também devem ser incluídas no preço do cardápio. Por conta disso, os preços podem variar entre R$ 10 e R$ 20. Coloque tudo na ponta do lápis.

Considerando que você gaste R$ 7 ao todo, por exemplo, e venda a marmita por R$10, o lucro será de R$ 3. Depois do pontapé inicial, o que faz muita diferença é o investimento em divulgação para que o famoso boca a boca agregue valor às combinações das receitas.

Veja, a seguir, algumas dicas de cardápios!

Marmita fitness fast food

Marmita low carb

Marmita vegetariana

Marmita de peixe

Conheça o seu público

Um ponto muito importante na hora de tirar as ideias do papel e começar a ganhar a primeira renda com a venda de marmitas é estudar seu público-alvo. De nada adianta você colocar ingredientes muito rebuscados se o seu ponto de vendas estiver localizado perto de áreas mais humildes.

Então, antes de tudo, decida se as vendas serão online ou apenas presenciais, em quais bairros ou se apenas em determinadas empresas. Esse tipo de medida faz muita diferença, especialmente, no começo quando é necessário ganhar a atenção das pessoas para fidelizá-las com o passar do tempo.

Tenha uma planilha de entregas

Começar a empreender exige bastante dedicação e organização. Dessa maneira, montar uma planilha de entregas é uma excelente solução para que a falta de experiência não prejudique a estrutura do negócio.

Uma sugestão muito eficiente, em um momento como esse, está em montar uma planilha de entregas. Como em todas as profissões, ao prestar um serviço de qualidade aos clientes, você ganha credibilidade e em pouco tempo o retorno positivo permite expansões.

Por exemplo, coloque no planejamento se as entregas serão mensalmente congeladas ou refrigeradas semanalmente. Tudo isso se mostra indispensável para criar uma dinâmica que ajude a montar uma estrutura completa capaz de destacar seu negócio da concorrência.

Faça investimentos

No começo, quando o empreendedor começa a colher os primeiros lucros, precisa ter calma para identificar o que fazer com o dinheiro de maneira inteligente. Muita gente se empolga e acaba gastando de maneira irresponsável. Agora, se a intenção for fazer o negócio crescer para gerar ainda mais dinheiro, o segredo está em reinvestir esses valores em melhorias.

Pense em métodos estruturais que possam otimizar a produção com máquinas, refrigeradores maiores, fornos com mais bocas e até contratar mão de obra remunerada. Assim, ao se preparar adequadamente, você ganha um novo olhar sobre o mercado e um verdadeiro universo de possibilidades se abre.

Fique de olho em questões legais

Mesmo que um negócio seja pequeno em um primeiro momento, você precisa ter bastante atenção com as questões legais. Por mais amador que seja o serviço, invista sempre em profissionalização para criar uma imagem positiva ao público e um conceito inovador dentro da proposta de alimentação.

Qualquer tipo de trabalho no ramo precisa de regulamentação para que possa alcançar todo o seu potencial. Além de reconhecer firma, um passo fundamental está na abertura de um cadastro de MEI conforme as regras de seu município. Além disso, tenha cuidado com as exigências da vigilância sanitária na preparação dos alimentos.

Pense em especializações

Todo empreendedor que pensa grande deve formar um plano de carreira para se destacar no mercado e aumentar os lucros. O segmento de culinária está em constante expansão e dificilmente lida com as crises econômicas de maneira significativa.

Por este motivo, uma boa sugestão é apostar em um curso de cozinha funcional que vai te transformar em um profissional ainda mais preparado para esse processo de crescimento. O conteúdo programático é focado em alimentação saudável que tem tudo a ver com a mudança de hábitos do público em geral.

Ao escolher uma escola profissionalizante de credibilidade, fica mais simples direcionar os planos, receber assistência adequada e administrar o negócio com sabedoria. Veja, a seguir, o que o aluno aprende no curso de cozinha funcional:

Pronto! Agora você já sabe como fazer marmita fit para vender. O mais importante é ter disciplina e profissionalismo para iniciar a vida de empreendedor com foco em crescimento. A partir disso, fica muito mais simples conseguir colher bons frutos para administrar com inteligência os lucros.

Gostou das informações deste artigo? Então conheça mais sobre o curso de cozinha funcional ministrado no Instituto Mix para dar uma guinada em sua carreira.

Powered by Rock Convert
O que achou do artigo?
Quer receber mais conteúdos como esses gratuitamente? Cadastre seu e-mail e receba nossos conteúdos!