Blog Instituto Mix
Escrito por Instituto Mix Tempo de leitura: aproximadamente 2 minutos.

O percentual de brasileiros que possuem um animal, seja de estimação ou de criação, cresce consideravelmente todos os anos do Brasil. Aliado ao fato de que o Brasil possuiu um dos mercados pecuários mais fortes do planeta, além é claro do segmento pet.

Mas deixando o agro de lado e focando em nossos amigos peludinhos, como cães e gatos, e tudo que cerca o mundo pet, observamos que este segmento passou praticamente ileso durante a crise de 2020.

Segundo projeções do Instituto Pet Brasil, o segmento pet encerrou 2020 com faturamento de R$ 40,1 bilhões e crescimento de 13,5% em relação ao ano anterior. Surpreendente, não?

O índice é 6,88% maior do que aquele projetado nos primeiros seis meses do ano passado. Alimentos e produtos veterinários lideram, com alta de faturamento de, respectivamente, 22,5% e 16%.

Pandemia aumentou a demanda por produtos de cuidados pet


Com a pandemia, as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa e a redobrar os cuidados com seus animais de estimação.

O número de adoções aumentou também durante esse período, seja pelo aumento do abandono ou pela necessidade das pessoas de ter alguém em casa, seja uma outra pessoa ou um bichinho de estimação para melhorar a saúde mental. Já que é comprovado que animais de estimação ajudam a melhorar o humor e nosso bem-estar.

A importância de investir em tecnologia para crescer no segmento pet 


O comércio eletrônico, ou o e-commerce, corresponde a aproximadamente por 4,4% do faturamento do setor (1,5 bilhão).

De acordo com pesquisas sob esta perspectiva, no contexto pós-pandemia, o canal on-line vai ser fundamental. Sob a ótica do consumidor, quem experimentou pela primeira vez on-line e gostou, viu o quanto é cômodo, ágil e rápido comprar pela internet. Isso pode se tornar um hábito.

Os pequenos empresários têm a seu favor um atendimento mais personalizado, e para competir com as grandes redes eles devem ficar atentos às transformações do mercado e acompanhá-las.

Pequenos estabelecimentos petshops dominam o Brasil


Apesar do faturamento das grandes redes, de acordo com o Instituto Pet Brasil, o Brasil tem 40 mil lojas do mercado pet, sendo que a maior parte são pequenos negócios, que se enquadram na categoria loja de vizinhança (79,6%), com faturamento médio de R$ 60 mil a R$ 100 mil e possui até quatro funcionários.

Qualificação na área pet ajuda na hora de empreender


Para empreender, abrir o seu próprio negócio na área de petshop ou trabalhar na área de auxiliar de veterinário, além de gostar de animais, é fundamental buscar conhecimento.

Afinal, estamos lidando com animais de estimação, na maioria das vezes, que possuem um forte apelo sentimental por parte dos donos. E todo o cuidado é pouco na hora de lidar com os peludinhos.

Por isso nós separamos duas opções de cursos para você, qualificações ofertadas pelo Instituto Mix de Profissões. Uma das opções é o curso de Auxiliar de Veterinário e Auxiliar de Veterinário e Petshop

Powered by Rock Convert
O que achou do artigo?
Quer receber mais conteúdos como esses gratuitamente? Cadastre seu e-mail e receba nossos conteúdos!